March 29, 2006

Flamengo - Vasco da Gama Foto Report

Sol, Samba, Ritmo, Festa na Torcida, Dribles e Porrada!!!
Sejam Bem Vindos ao Futebol Sul Americano!!!






Flamengo 1 Vasco da Gama 2: Sobrevivi no Maracanã!!!

Fui ao Maracanã!
Confirmaram-se todas as expectativas. Só vale mesmo pelas torcidas.
Chegámos no estádio com meia hora de atraso mas mesmo a tempo de ver o 1º gol!
Foi entrar na bancada, olhar para o gramado, ver o chute e GOOOOLLLL!!!

Mas não pensem que é legal não!
Que pobre espectáculo de futebol!
Tudo devagar estilo Paulo Almeida, só querem é fintar.
Até o último defesa tenta fintar o avançado!!!
Demasiados rodriguinhos, espaço como o caralho. Ninguém faz pressão!
Ganhou o Vasco 2 a 1 com o 2º golo em k vem um gajo em slalon desde o meio campo a passar por meia equipa do mengão e ninguém se mexeu.

O espectáculo só era interessante na Torcida: Até a "Poeira" da Ivete Sangalo virou cÂntico de futebol (Vergonhaaa, Vergonhaaa, Vergonhaaa, Time Sem Vergonha!!!)

O jogo só se tornou interessante nos descontos quando um jogador do Vasco mandou um soco num do Fla e vieram os 11 de cada lado molhar a sopa.
Em seguida vieram os bancos, a equipa técnica, os massagistas, os apanha bolas tudo À batatada no meio do campo e ainda se juntou a bófia e os jornalistas À festa.
Da fruta toda só o 1º que bateu é que foi expulso. Eheheh.

Lá acalmou e jogaram o minuto que falta.

Assim que acabou o jogo o craque do Flamengo desatou a correr atrás dos árbitros para lhes aviar também e lá voltou tudo ao mesmo. Imaginem 50 pessoas entre jogadores, equipa técnica e restantes atrás de 3 gajos e a policia e os jornalistas atrás dos 50…América do Sul no seu mais típico!!!

Na bancada a TORCIDA cantava: ACABOU O AMOR!!! ISSO AQUI VAI VIRAR O INFERNO!!!
Que arrepios...

Depois lá fomos embora e no corredor de acesso às bancadas tava tudo indo embora e caiu um petardo. Enorme tumulto, a bófia mandou gás pimenta pró meio e decidiu dar carga no povo e foi tudo a fugir um pra cada lado. Um autêntico SALVE-SE QUEM PUDER!!!
Adrenalina ao máximo nível!!!

Só visto!

Eu só me lembrava do Torino – Milan quando estive em Itália em que uns milhares de adeptos queriam invadir o campo e acabaram em confronto com os milhares de polícias que queriam entrar na bancada. eheheheh.

Acabou o carnaval mas isto aqui continua Show de Bola!!!
E posso dizer: SOBREVIVI AO INFERNO DO MARACANÃ

March 06, 2006

C9 ao ataque no Carnaval@RJ Foto Report










3ªf de Carnaval@Lapa, RJ Foto Report






3ªf de Carnaval - Beach Party Foto Report



3ªf de Carnaval - Bloco de Rua "Rio Maracatú" Foto Report





2ªf de Carnaval@Sambódromo Foto Report






Domingo de Carnaval, Bloco de Rua "Simpatia é Quase Amor" Foto Report





2ª Parte do Carnaval Carioca, um retrato fiel ou quase do que se passou...

Domingo, acordámos, fomos para Ipanema, o Eduardo e a Sara foram para o Sambódromo e eu fiquei por ali e não é que apanho mais um bloco a sair – o Simpatia é Quase Amor!
Foi a minha desgraça, não comi nada, passei praí 6h no bloco a beber Skol (a Superbock cá do sitío) e nem sei como cheguei a casa (só sei que a Lia conseguiu encontrar-me e fui com ela).
Mas voltando ao bloco, a galera vai andando e dançando atrás de um carro com um trio eléctrico em cima, depois à medida que o álcool vai subindo as emoções tornam-se mais fortes e uma festa, vira um beijo na cara e um beijo na cara vira um beijo na boca. Beijar na boca ali era quase tão natural como um aperto de mão!!!
Chegado a casa, apaguei à porta, parti um par de óculos escuros (ainda não sei bem como porque a Lia foi embora no dia a seguir e ainda não falei com ela desde aí) e toca a dormir umas horinhas porque o dia a seguir era a maratona no Sambódromo!
Sambódromo, uma viagem de ônibus muito sobressaltada porque fui com umas francesas que a Sara conhecia e elas acharam que a meio da viagem tinham entrado uns sujeitos que iam roubar o onibus então decidiram sair e tivemos que apanhar outro! Bahhh Franceses…quem os criou que os ature!
Chegados nas imediações do sambódromo reinava a anarquia, compravam e vendiam-se bilhetes, havia quem fizesse as duas coisas ao mesmo tempo, total mercado ilegal!
De resto parecia uma feira popular e aqueles bailaricos das terreolas em Agosto quando chegam os emigrantes mas em tamanho gigante, pessoal com mesas e cadeiras montadas no meio da rua com a TV também só para estarem bem perto do local.
Na rádio, também dava, e parecia um autêntico relato de futebol, só que não era, eram escolas de samba desfilando! Descobri que eles torcem pelas escolas de samba como torcem por times de futebol! Até camisola da escola vestem!
Lá entrei, e conheci um casal de São Paulo e uma mãe e filha de Porto Alegre (que tinham desfilado no dia anterior) e outro cara que não sei de onde era mas que sabia as letras de todas as escolas!
Ora 1h30 à espera do desfile, mais 20 minutos de atraso da 1ªescola, mais 40 minutos de atraso da 2ª, ia ser de facto uma maratona!
Valeu a pena, é mesmo o maior espectáculo do mundo, nunca vi tanto ritmo, cor e alegria juntos, uma festa quando entrou a Mangueira – a escola com mais tradição – um bater acelerado no coração que contagia o corpo todo sempre que passava a bateria de cada escola. Pessoas emocionadas! Os brasileiros a olharem para os camarotes a reconheceram as estrelas! Eu pessoalmente, só vi o Roger e a Adriana Galisteu. Os outros, não sei quem são! Deviam ser estilo o João Baião e o Joaquim Monchique locais ou coisa assim…a Agatha e companhia limitada. Eheheh.
Quanto a mim, também já tenho escola de samba, fiquei fã dos Unidos da Tijuca e adorei a bateria do Viradouro!
Que canseira, ia adormecendo em pé do cansaço na penúltima escola!
Foi doloroso! E para acabar em beleza, na última escola, a Portela, cai uma chuvada tropical que me deixou molhadinho até aos ossos até ir para casa!
Já não me doía nada, tava anestesiado!Tinham sido só das 18h30 dum dia até às 7h da manhã do dia seguinte quase sempre em pé!
E ainda faltava 3ªf de Carnaval!
3ªf! A Apoteose!
Eu e o Eduardo apanhámos um bloco na Rua, o Rio Maracutá e foi só curtir!
Que ritmos que eles tinham! Foi sem parar durante quase 4h!
Até encostarem perto do Posto 9 foi sempre a dançar, depois aí instalaram-se e fizeram um showzinho pra praia toda e continuou rolando a festa na praia!
Depois fomos ter com a Sara à Praça General Osório e continuámos buscando animação em Ipanema e depois de 1Km e muitas cervejas encontrámos uma festa na praia em plena noite. Uma mistura de gente de todos os tipos com uma mistura de sons de todos os tipos (reggae, house, electro) muito fora da onda carnavalesca mas soube bem para desenjoar.
Voltámos à General Osório e havia bailarico (Cidade Maravilhosa cheia de encantos mil, Cidade Maravilhosa, Coração do meu Brasil!!!). Conhecemos mais um grupo de brasileiros bem bacanas e fomos com eles para a Lapa NOVAMENTE!
Apaguei no onibus do cansaço acumulado mas assim que chegámos foi festa à grande!
Andámos para lá a ver as gatas e a beber Skol, encontrámos o Jackson que é bem legar e foi festejar até de manhã tanto que se não me falha a memória acho que viemos de Táxi até Ipanema se bem me lembro para deixar a Sara e depois eu e o Eduardo pegámos um onibus só que enganámo-nos e saímos demasiado cedo (mais uma avaria no GPS) e tivemos que andar para Cacete…e chegámos para aí às 9h da manhã.
4ªf pela 1ªvez na minha vida, foi mesmo de cinzas! Só queria sopas e descanso!!!
ESTE POVO SABE MESMO FESTEJAR!!!
O CARNAVAL FOI MESMO SHOW DE BOLA!!!

Mas uma coisa é certa, depois da passagem dos C9, o Carnaval Carioca nunca mais vai ser o mesmo...

1ª Parte do Carnaval Carioca, um retrato fiel ou quase do que se passou...

Tentar explicar o Carnaval Carioca não é fácil. Porque não é uma festa, é um sentimento! E é também uma prova de resistência física! Estilo Maratona ou Decatlo!
Nem sei por onde começar porque foi tanta a algazarra nestes dias que até posso falhar a ordem cronológica das coisas.
Ora depois do cheirinho dos blocos no chamado Pré Carnaval, começámos por atacar na 6ªFeira na Lapa, o Bairro alto local, onde era tanta a gente tanta a confusão que não sabíamos por onde andar mas encontrámos o meu amigo Bob (um local vendedor de artesanato e distribuidor de outras coisas que costumam deixar o pessoal bastante divertido) que nos conseguiu arrasar e acabámos os 2 a dormir no banco de trás dum Táxi até chegarmos a casa (confesso que não me lembro de muito dessa noite, ainda hoje estou a saber porquê).
Foi tal a desgraça e era tal o cansaço que não me consegui levantar de manhã para ir para o Bloco da Bola Preta (espero que a minha amiga Christiane não tenha ficado aborrecida comigo) que ia ter mais de 1 milhão de pessoas na rua. Falha Minha!
Sábado, chegou a Lia directamente de São Paulo, inaugurando assim os intercâmbios C9 em terras brasileiras. Coitada, ficou só 3h à espera de mim e do Eduardo porque como nós os 2 tínhamos o GPS avariado derivado da noite anterior, andámos às voltas e às voltas sem conseguir achar a rua da casa do C6 onde íamos dormir (o grande Carlos emprestou-nos a casa para o Carnaval.).
Seguiu-se um petiscozeco antes de uma ida à praia para dar um mergulho para refrescar e depois fomos dar uma volta por Ipanema onde por acaso estava a sair um bloco de Carnaval na Rua com milhares de gente a segui-lo e a sambar e beber lá está.
Acabado o Bloco, a Lia foi para casa (a malta que vem da selva de betão não estão habituados ao ritmo carioca...para a próxima safam-se melhor esperamos…), enquanto os 3 C9 Cariocas continuaram a passear por Ipanema à procura de animação.
Decidimos continuar para a Lapa para ir ter com uns amigos nossos brasileiros e continuar a festa. Continuava a confusão (acho que aquele bairro é como a Rua do Norte, tá sempre uma enorme multidão) mas de Chopp em Chopp fomos fazendo a festa mas uns foram caindo pelo caminho e voltando a casa até ficar eu e o Jackson (um bahiano que trabalha no RJ) que andávamos para lá já meio perdidos sem saber bem o que andávamos para ali a fazer nem bem para onde queríamos ir. Decidi apanhar um táxi e apaguei novamente e conseguir comunicar em que esquina da rua queria ficar e ele também não sabia muito bem onde era.
Enfim lá cheguei!

March 02, 2006

Rio é Samba, Praia e Carnaval!

Ao fim de 2 semanas sinto-me como peixe na água!
O Clima é excelente, as pessoas simpáticas e calorosas e parece saberem festejar como ninguém.
Sei que está tudo esperando que eu conte sobre o Carnaval mas ainda não o vou fazer porque aqui o Carnaval só acaba domingo. Apenas digo que se comprova que é um mês de carnaval!Aliás tou com a sensação que desde final de Novembro que já começa tudo pensando no Carnaval!
A semana anterior ao Carnaval foi só rir!
A casa do meu tio é em plena Copacabana rodeada por 3 Boites que apenas vou dizer o nome e não vou referir o que se passa por lá porque acho que não vale a pena, ora então chamam-se: Pussy Cat, Barbarella e La Ciciolina.
Isto para contar que rapidamente se é abordado na rua por digamos para ser gentil profissionais do sexo...
Tive um dia que foi bastante hilariante a este nível: vinha do trabalho e desci da Van (é um meio de transporte utilizado aqui que são estilo fords transit ou aquelas camionetas VW mto populares entre os hippies) em frente ao Copacabana Palace e vinha andando pelo calçadão e rapidamente fui interpolado por um casal de palhaços de rua que começaram dizendo que faziam espectaculos para instituições para crianças e bla,bla,bla. Enfim queriam uns trocados...Depois ele disse que a colega tinha gostado de mim e apresentou-me a ela, eu percebi o esquema só que entrei na onda e perguntei se ela fazia aquilo na vida e ela disse que também fazia outras coisas e eu perguntei o quê e ela respondeu: cê não é bobo não, cê sabe o quê...
Eu vim-me embora logo com uma vontade de rir imensa porque nunca tinha visto uma palhaça de rua que fosse garota de programa nas horas vagas!!!HILARIANTE!
Não conseguia parar de rir e fui para casa!
Depois de jantar resolvi dar uma volta pelo bairro e parei num boteco perto de casa (vulgo tasca)pra beber uma cervejinha e fui ficando a observar o que se ia passando em redor e acabei por conhecer 2 brasileiros bem bacanas e acabou por durar a noite toda entre cervejas e conversa.
Ora o que eu não sabia é que tinha ido parar ao boteco frequentado por todas as garotas de programa, foi uma noite de comédia ao mais alto nível. A conversa delas é linda, só me dava vontade de rir. Depois os 2 brasileiros com a lábia de cá metiam conversa com todas as que passavam e era muito divertido, mesmo cómico a maneira como eles debochavam daquilo tudo. A parte mais cómica para mim foi quando disseram a uma delas que eu era português e ela vira-se pra mim e diz: Me Leva pra Europa e fica meu cafetão(é como dizer chulo aí)!Eu parti-me a rir!Não queria acreditar no que estava a ouvir.
Bem decididamente, Copacabana não é pra sair à noite!É coisa pra turista sexual a pagar! Gosto muito mais de Ipanema!Outra onda muito mais relax!Mas Ipanema e o carnaval ficam para depois...agora tenho que trabalhar!
De resto, a 1ªsemana de estágio foi bem legal!e a cidade ainda respira samba e carnaval!